Em evento presencial, Bolsonaro assina recondução de Vicente Lopes da Rocha Júnior para vaga de juiz do TRE-GO

Ministro do TSE Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, presidente Jair Bolsonaro, Vicente Lopes da Rocha Júnior e o presidente do Colégio Permanente de Juristas da Justiça Eleitoral, Telson Ferreira Cavalcante.

Marília Costa e Silva

O advogado goiano Vicente Lopes da Rocha Júnior fui reconduzido pelo presidente da República Jair Bolsonaro para mais dois anos no cargo de juiz titular em vaga reservada a juristas no Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO). A nomeação foi feita pessoalmente por Bolsonaro, nessa segunda-feira (14), perante mais de 50 juízes eleitorais da classe dos advogados de todo País, presidentes de TREs e ministros do Superior Tribunal Eleitoral que participavam, em Brasília (DF), da entrega de medalhas do Colégio Permanente de Juristas da Justiça Eleitoral (Copeje).

Para Vicente Lopes, a nomeação teve um sabor diferente pois foi a primeira vez que o presidente assinou a nomeação na presença do próprio nomeado. “Foi uma honra enorme pois eu estava junto de vários colegas de todo o País durante um momento festivo no qual os juízes eleitorais da classe dos advogados eram homenageados”, frisa o goiano.

Trajetória

Vicente Lopes atualmente é diretor da Escola Judiciária Eleitoral de Goiás. A EJE tem como objetivo inscupildo em seu ato constitutivo a capacitação, o aprimoramento e a atualização dos magistrados, membros do Ministério Público, servidores da Justiça Eleitoral e demais operadores do Direito Eleitoral, primando pela eficiência e qualidade. Além disso, a escola tem como meta trabalhar pela conscientização do cidadão, para o exercício do voto livre e isento de fraudes. Cabe à EJE a realização do Programa Eleitor do Futuro em escolas públicas.

Antes de assumir a EJE, em julho passado, Vicente Lopes já tinha ocupado o cargo de Ouvidor da Justiça Eleitoral desde fevereiro de 2019. Mas antes, disso, em 2015, ele passou a compor o Tribunal Pleno como Juiz-Membro Substituto, tendo sido reconduzido em 2017. Em novembro de 2018, tomou posse como Juiz-Membro Titular.