terça, 20 de fevereiro de 2018 62 9 9904-5026
Salário de R$ 20.940,62

Governo de Goiás autoriza concurso público para auditor fiscal da Secretaria de Fazenda

O Governo de Goiás autorizou a Secretaria da Fazenda (Sefaz) a começar os preparativos para a realização de um novo concurso público para ingresso na carreira do fisco, no cargo de auditor fiscal. O número de vagas ainda será definido e haverá cadastro de reserva.

O edital deve ser publicado até o final do primeiro semestre deste ano. O salário inicial do auditor fiscal em Goiás é de R$ 20.940,62.

De acordo com a autorização, a proposta de concurso foi feita pelo secretário João Furtado após obter autorização do Conselho Estadual de Políticas Salariais e Recursos Humanos (Consind) e da Junta de Programação Orçamentária e Financeira (Jupof).

A lei permite à Secretaria realizar diretamente o concurso, o que será feito através da contratação de instituição a ser definida em breve.

Mais chances em Goiás
A Saneamento de Goiás S.A (Saneago) está com inscrições abertas para o novo concurso público de nível médio (agentes, assistente e técnicos) e superior (analistas). São 338 oportunidades imediatas, com salários que vão de R$ 2.353,96 a R$ 9.262,41.

As inscrições podem ser feitas até 5 de fevereiro de 2018, pelo site centrodeselecao.ufg.br. As taxas variam de R$ 85 a R$ 140. Segundo o regulamento da seleção, 34 vagas são reservadas a candidatos com deficiência.

Haverá provas objetivas em 4 de março e em 18 de março, a depender do cargo desejado. Alguns postos,ainda serão submetidos a provas discursivas, outros farão prova prática.

Os aprovados serão lotados em Anápolis, Campos Belos, Ceres, Cidade de Goiás, Formosa, Goiânia, Inhumas, Iporá, Itumbiara, Jataí, Luziânia, Morrinhos, Ouvidor, Palmeiras de Goiás, Porangatu, Rio Verde, Santa Helena de Goiás e São Luís de Montes Belos. A previsão é de que o concurso seja homologado em maio. Fonte: CorreioWeb

Comentários



Receba nosso informativo

Cadastre-se em nossa newsletter e fique por dentro das novidades do portal Rota Jurídica