Advogados e partes não precisam de cadastramento para acesso aos fóruns de Goiânia

Marília Costa e Silva

Advogados e partes estão dispensados de realizar o cadastramento na portaria dos fóruns Cível (Park Lozandes) e Criminal (Jardim Goiás) de Goiânia para entrada nos prédios. No entanto, para atendimento presencial nas unidades judiciárias, o agendamento prévio continua sendo obrigatório.

A dispensa de cadastro ocorreu após intervenção do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), Lúcio Flávio de Paiva, devido a reclamações dos causídicos sobre a demora e a existência de filas na entrada dos fóruns para fazer a biometria no novo sistema de cadastro a Justiça.

Em face das dificuldades no acesso, em atendimento à OAB-GO, o presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, desembargador Carlos França, determinou a adoção de medidas para que a situação seja normalizada. Nesta quinta-feira (4), a OAB-GO também enviará colaboradores da seccional para assegurar a agilidade na entrada dos profissionais da advocacia nas dependências dos fóruns.

Atendimento exclusivo

Em acordo com a OAB-GO na terça-feira (2), a Diretoria do Foro de Goiânia tinha assegurado atendimento exclusivo aos advogados para realização do cadastramento nos fóruns. Isso ocorreu após ofício conjunto assinado pelo presidente Lúcio Flávio de Paiva e o secretário-geral Jacó Coelho, no qual a OAB-GO pleiteou e conseguiu a reserva do período das 10h às 12h, de segunda a sexta-feira, para os advogados realizarem o cadastro prévio e exclusivo nos dois Fóruns. No entanto, mesmo com isso, hoje chegaram muitas reclamações na OAB-GO.

Além do atendimento exclusivo, consta das deliberações entre OAB-GO e Diretoria do Foro que a Ordem vai adquirir computadores que serão disponibilizados exclusivamente para o cadastro de advogados nos dois fóruns da capital.