ONU seleciona voluntários para atuarem na implantação do Seeu em Goiás

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), da Organização das Nações Unidas (ONU), está selecionando voluntários para atuarem em apoio à implantação do Sistema Eletrônico de Execução Unificado (Seeu) em Goiás. São oferecidas 24 vagas e os voluntários irão trabalhar no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), em Goiânia, durante três meses, com possibilidade de prorrogação do prazo. O início será em setembro e o horário de expediente será das 8 às 14 horas. Os interessados devem se candidatar até o dia 08 de setembro.

Apenas cidadãos brasileiros e residentes legais no Brasil com uma permissão de residência, com o status de refugiado ou com o status de apátrida, podem participar. O primeiro passo é registrar o perfil na base de talentos do programa de Voluntários das Nações Unidas (UNV). Se já for cadastrado, basta atualizar os dados. Dentre os requisitos exigidos estão ensino básico e habilidade na língua portuguesa. A experiência de trabalho pode ser considerada em vez de qualquer educação formal e quem tem ensino médio, ou técnico, terá vantagem. Todas as informações sobre o voluntariado podem ser acessadas aqui.

Os voluntários terão as seguintes tarefas: preparação dos documentos para digitalização, incluindo organização física, higienização, retirada de grampos ou qualquer objeto que prejudique o acesso do documento ao scanner; digitalização de documentos; verificação de qualidade dos documentos digitalizados e conformidade das diferentes mídias digitalizadas; manutenção de registro de documentos digitalizados; organização dos documentos para retorno ao arquivo físico e outras tarefas relacionadas ao projeto conforme solicitação do supervisor.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o PNUD assinaram o projeto de cooperação técnica internacional BRA/18/019 – Fortalecimento do Monitoramento e da Fiscalização do Sistema Prisional e Socioeducativo em novembro de 2018. O projeto tem como objetivo desenvolver ferramentas e estratégias com foco no fortalecimento do monitoramento e da fiscalização do sistema prisional e socioeducativo, com ênfase na redução da superlotação e superpopulação nesses sistemas.

Seeu em Goiás
O TJGO iniciou, neste mês de agosto, a implantação do Seeu, adotado como política nacional pelo CNJ em resposta à lei 12.714/2012, que determinou a criação de sistema eletrônico informatizado para gestão de dados da execução da pena, da prisão cautelar e de medidas de segurança. No Judiciário goiano há cerca de 55 mil processos de execução penal. E todos serão cadastrados no novo sistema.

O juiz auxiliar da Presidência, Cláudio Henrique Araújo de Castro, ressalta que “a gestão do desembargador Walter Carlos Lemes está empenhada para que o sistema unificado seja colocado em prática da melhor maneira possível, viabilizando o alinhamento e treinamento adequados”. Fonte: TJGO