CDH pede retirada de segredo de processo que apura morte de DJ Rikelmy Oliveira Lemos

DJ Rikelmy Oliveira Lemos foi assassinado no início do ano passado

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) vai oficiar ao Juízo da 4ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida e Tribunal do Júri da Comarca de Goiânia para que seja retirado o “segredo de justiça” do processo que apura a morte do DJ Rikelmy Oliveira Lemos. O crime ocorreu no início do ano passado, após a vítima ser agredida por um lutador profissional, em Goiânia.

A decisão de ser pedir a quebra do sigilo foi anunciada nessa quarta-feira (20) pelo presidente da CDH e diretor-tesoureiro da OAB-GO, Roberto Serra da Silva Maia, após este receber na sede da Seccional familiares e amigos da vítima.

Roberto Serra explicou que a CDH vai solicitar ainda que se promova o andamento do respectivo procedimento criminal, com celeridade, executando a digitalização dos autos físicos, e a sua tramitação na forma eletrônica pelo sistema de processo digital.

“Além disso, vamos oficiar à 17ª Promotoria de Justiça, com atribuição criminal na 4ª Vara Criminal dos Crimes Dolosos Contra a Vida, acerca destas providências adotadas, para o devido acompanhamento e diligências”, destacou o presidente da CDH.

Familiares e amigos do DJ Rikelmy foram recebidos pelo presidente da CDH Roberto Serra

Reunião

Na reunião realizada na tarde desta quarta-feira, os familiares entregaram à CDH abaixo-assinado virtual em que pedem celeridade do processo de apuração da responsabilização do acusado e a intervenção oficial da OAB-GO.

Rikelmy foi agredido no dia 24 de fevereiro de 2020 e ficou internado em uma UTI, em coma, até o dia 7 de março do mesmo ano, quando faleceu após ter complicações no quadro clínico. O suspeito é considerado foragido. Segundo informações divulgadas pela imprensa, ele chegou a prestar depoimento à polícia alegando legítima defesa. Com informações da OAB-GO