Comissão de Direito Cooperativo da OAB de Goiás é reativada; novos membros são empossados

Posse de novos integrantes da Comissão de Direito Cooperativo foi feita remotamente

A Comissão de Direito Cooperativo da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) foi reativa, em evento na tarde dessa segunda-feira (15), com a posse do assessor jurídico do Sistema OCB/GO, Rômulo Diniz, como presidente. Também foram empossados os advogados Ricardo Teodoro de Souza, presidente do Sicoob Lojicred, Leo Dias da Silva, assessor jurídico do Sicredi, e Alvido Becker, que também assessora cooperativas.

A posse dos novos integrantes representa um importante passo para a ampliação da representação institucional do cooperativismo goiano, afirma o presidente do Sistema OCB/GO, Luís Alberto Pereira. O dirigente destaca que se trata de um importante espaço para o debate qualificado das questões em que direito e o cooperativismo estão de algum modo entrelaçados, contribuindo, também, para uma maior difusão do cooperativismo.

Direito Cooperativo

Rômulo Diniz explica que a posse foi realizada de forma remota, em razão da pandemia de Covid-19, e diz que, a partir de agora, serão retomadas a promoção e a divulgação do Direito Cooperativo nos meios acadêmicos e nos órgãos públicos, oferecendo à sociedade maior conhecimento sobre o cooperativismo.

“O desconhecimento, a ignorância, geram erros e distorções, o que acaba resultando em uma má aplicação da lei. Com essa reativação temos como missão promover e divulgar o movimento cooperativista no Estado de Goiás e, também, o Sistema OCB-GO, formado pelas entidades OCB/GO e SESCOOP/GO.

O assessor jurídico frisa que a OCB/GO é uma entidade de grande relevância, atuante na representação, defesa e desenvolvimento do cooperativismo no âmbito do Estado de Goiás e cita alguns dos trabalhos que serão realizados a partir de agora. “Temos como principal missão promover estudos, debates e a publicação de materiais sobre cooperativismo, a exemplo de pareceres. A Lei do Cooperativismo já conta com aproximadamente 54 anos, é um tanto antiga e os advogados têm que trabalhar bastante na sua interpretação. Acredito que a reativação dessa comissão será relevante tanto para a OAB-GO quanto para o cooperativismo, que contará com um maior apoio para sua defesa e promoção no Estado de Goiás,” afirmou.