As melhores e piores cidades para imigrantes que procuram a cidadania americana

Apesar dos esforços dos grupos pró-imigrantes e das autoridades da Califórnia para encorajar os imigrantes elegíveis a se naturalizar, uma cidade no Estado Dourado é a segunda no país, onde menos estrangeiros optam por concluir este processo, de acordo com um novo estudo.

A análise “As melhores (e piores) cidades para imigrantes que buscam a cidadania americana”, da organização Boundless Immigration, mostrou que Fresno, localizada no centro da Califórnia, tem a segunda menor taxa em todo o país em relação à procedimentos de cidadania.

Em 2017, Fresno tinha cerca de 54.000 imigrantes elegíveis para se tornar cidadãos naturalizados, mas deles apenas 4,8% optaram por se naturalizar.

Dallas, Texas, encabeça a lista de cidades com o menor número de imigrantes elegíveis que iniciaram o processo de naturalização em 2017.

Lá, cerca de 257 mil imigrantes cumprem os requisitos para se naturalizar e apenas 11.597 (4,5%) fizeram o pedido.

A terceira cidade é Phoenix, onde apenas 5,5% dos imigrantes elegíveis optaram por obter a cidadania.

A análise, publicada ontem no The Hill, revelou que as barreiras para os imigrantes se tornarem cidadãos estão aumentando, incluindo o tempo médio nacional de processamento para um pedido de cidadania, que nos últimos dois anos aumentou em mais de 10 meses.

Xiao Wang, diretor e co-fundador da Boundless Immigration, que tem sede em Seattle, disse  que está claro que o sistema legal de imigração está se tornando muito menos eficiente.

“Os dados não mentem: os atrasos estão aumentando e as taxas de negação aumentam. Isso deve preocupar quem quer ver os imigrantes totalmente integrados à sociedade americana”, disse Wang.

O estudo descobriu que os três escritórios do Serviço de Imigração e Cidadania (USCIS) que lidam com aplicações de cidadania com menos eficiência estão localizados em St. Paul, Minnesota, com um tempo máximo de espera no escritório de quase dois anos; Miami, Flórida e Houston, Texas.

O relatório adverte que parte dos atrasos é devido à falta de escritórios do USCIS em áreas com uma grande população elegível.

Enquanto as áreas metropolitanas de Nova York, Los Angeles e Miami têm entre 4 e 5 escritórios de processamento, alguns estados (como Illinois e Colorado) têm apenas um escritório para atender todas as suas cidades.

Algumas áreas com uma população considerável elegível para a cidadania, como Bakersfield (Califórnia), a uma hora de Fresno e com um grande fluxo de imigrantes que trabalham no campo, não têm escritórios locais.

Embora não tenham sido completamente analisadas, a investigação constatou que nos escritórios do USCIS em Orlando (FL), Imperial (CA), Omaha (NE) e Fort Myers (FL), as rejeições de pedidos dobraram a média nacional.

“O que esperamos com este relatório é esclarecer os dados e as disparidades, e incentivar conversas em nível local, entre organizações e entidades governamentais, para entender melhor o motivo dos dados”, advertiu Wang.

As melhores cidades para se tornar um cidadão 

Segundo o estudo, as pontuações do índice são baseadas em uma média ponderada de três barreiras à cidadania dos EUA.

 

RANQUE DESCRESCENTE ÁREA METRÔPÔLITANA indice geral pedidos completados tempo de espera FO DISTANCE
1 Cleveland-Elyria, OH 95 71.3% 4.0 0
2 Riverside-San Bernardino-Ontario, CA 89 68.4% 5.0 0
3 Louisville/Jefferson County, KY-IN 88 64.0% 5.0 0
4 Providence-Warwick, RI-MA 88 81.4% 5.7 0
5 Buffalo-Cheektowaga-Niagara Falls, NY 88 68.7% 5.3 0
6 Kansas City, MO-KS 87 65.5% 5.2 0
7 Indianapolis-Carmel-Anderson, IN 86 66.3% 5.5 0
8 Cincinnati, OH-KY-IN 86 68.3% 5.6 0
9 Raleigh, NC 86 65.1% 5.5 0
10 Charleston-North Charleston, SC 86 46.7% 4.9 0

Law Office of Witer DeSiqueira

Fonte: www.laopinion.com

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.