Pedro Paulo de Medeiros vai disputar o cargo pela segunda vez

O advogado criminalista Pedro Paulo de Medeiros é pré-candidato da oposição na disputa pela presidência da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção de Goiás (OAB-GO) nas eleições deste ano, que devem ocorrer na segunda quinzena de novembro. A decisão foi confirmada nesta quarta-feira (28).

Pedro Paulo concorreu nas eleições de 2018, quando ficou em segundo lugar no pleito. “Diante da inércia da atual gestão em apoiar e respaldar a advocacia goiana em um momento tão grave como o que vivemos, de uma crise sanitária mundial causada pela pandemia da covid-19, me sinto no dever de defender e lutar pela categoria”, afirma.

O advogado argumenta, ainda, que a atual gestão da Ordem em Goiás não tem cumprido as promessas de campanha e que suas ações são voltadas para um grupo restrito de advogados e advogadas. “Atualmente, a OAB-GO não representa a advocacia goiana, e sim um grupo de poucos, que usam a Ordem para benefício próprio enquanto a advocacia encontra dificuldades de exercer a atividade profissional. Nós queremos uma OAB para todas as advogadas e advogados goianos”, destaca.

Para o advogado André Abrão, que tem aglutinado a oposição para ouvir a opinião da categoria sobre a atual gestão, a pré-candidatura de Pedro Paulo de Medeiros é natural e salutar para o movimento. “Pedro Paulo é o mais preparado, é advogado que milita, conhece as necessidades e demandas da categoria e que tem a intenção de devolver a OAB à advocacia”.

A advogada Patrícia Centeno também respalda o nome do criminalista para a disputa deste ano. “Pedro Paulo representa as ideias e demandas da advocacia atual. Além disso, acredita em um projeto coletivo e que vai beneficiar toda a categoria, ele acredita em uma OAB para todos os advogados e advogadas”, afirma Patrícia.

Além de Pedro Paulo, a oposição tem por enquanto outro pré-candidato: Julio Meirelles. Recentemente, um grupo de apoiadores lançou o nome dele para disputar o pleito. Pela atual gestão, são três a pleitear o cargo: Rafael Lara Martins, Rodolfo Otávio Mota e Valentina Jungmann.