Advogados de Porangatu fazem carreta para protestar contra falta de juiz titular na comarca e morosidade da Justiça

Advogados de Porangatu percorreram as ruas da cidade em protesto

Advogados de Poragantu, município localizado a mais de 400 quilômetros da capital, promoveram, nesta quinta-feira (29), uma carreta pelas ruas da cidade. O objetivo foi protestar pela morosidade do Judiciário e pela falta de juiz titular na comarca, que tem população de mais de 45 mil habitantes. Existem em tramitação quase 17,5 mil processos. Já atuaram na comarca até três juízes, mas hoje só conta com substitutos.

O presidente da subseção da OAB, Marcelo Oliveira, em entrevista a rádio local, afirmou a falta de titulares tem prejudicado muito a Justiça local. Ele disse que, no fim do ano passado, alguns processos chegaram a ficar suspensos  por 180 dias. Além disso que há ações previdenciárias que não terminam nunca, mesmo estando aptas para sentença. Também reclamou da falta de comunicação com a Vara de Família, onde existem processos conclusos há mais de 100 dias.

O advogado Mateus Fernando Oripes foi um dos que participaram da carreta. Ao Rota Jurídica, ele disse que a iniciativa  é uma luta pela dignidade no exercício da profissão e prestação jurisdicional adequada aos cidadãos da comarca.

Nota do TJGO

Em nota, o Judiciário afirmou que já foram encaminhados para a comarca dois escaneres de grande porte para digitalização dos autos físicos, trabalho que vai tornar ágil a gestão processual e que está sendo desenvolvido pela diretoria do Foro, com a supervisão da Presidência do TJGO.

Além disso, esclareceu que o todas as unidades judiciárias da comarca têm juiz respondente e que dois magistrados estão auxiliando no local, um pela Presidência e outro pela Corregedoria-Geral da Justiça.