OAB-GO pede local separado na CPP para estudantes detidos‏ durante manifestações

Uma operação da Polícia Civil realizada nesta sexta-feira (23) resultou na prisão preventiva de quatro estudantes que teriam liderado manifestações sobre o transporte coletivo da capital. A OAB-GO acompanhou parte da operação como observadora.

Integrantes das comissões de Direitos Humanos e de Segurança Pública foram à Delegacia Estadual de Repressão e Ações Criminozas Organizadas (Draco), que comandou a operação. Em seguida, a OAB-GO solicitou à Secretaria de Administração Penitenciária e Justiça (Sapejus) que os estudantes fossem colocados em separado dos detentos da Casa de Prisão Provisória (CPP). O pedido foi atendido.

A prisão preventiva foi decretada pelo juiz Oscar de Oliveira Sá Neto, da 7ª Vara Criminal. Eles são acusados de formação de quadrilha, danos ao patrimônio e incitação ao crime.