Especialista dá dicas de como evitar golpes financeiros durante a quarentena

Durante o período de quarentena muitas pessoas tem sofrido com golpes e extorsão, que geram transtornos nas vidas dos cidadãos. Segundo dados divulgados pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), somente entre os meses de fevereiro e março, quando começou o isolamento, foi registrado aumento de 44% em golpes financeiros, seja por SMS, internet, ligações ou outros meios.

Advogado Joaquim Cândido

A equipe do escritório Joaquim Cândido Advogados Associados preparou dicas de como evitar ser vítima de golpes. A orientação, segundo o advogado Joaquim Cândido, é para que as pessoas fiquem atentas e, caso sejam surpreendias por algum desses tipos de extorsão, registre um Boletim de Ocorrência (B.O) na Polícia Civil e reúna todas as provas possíveis que tiver. Seja e-mail, print de conversas, documentos, recibos de pagamento ou comprovantes de depósito, dados da pessoa e tudo que achar relevante.

Conforme Joaquim Cândido, é muito importante realizar uma reclamação junto ao Procon. “Em alguns casos é possível até recuperar os valores extorquidos pelos golpistas. Mas a orientação é sempre ficar atento e desconfiar de abordagens que peçam qualquer quantia”.

Confira as dicas:
Sites que vendem produtos fraudulentos. Anunciam produtos e equipamentos muito procurados, mas a compra nunca é entregue ao cliente. A dica é sempre buscar informações para saber se o site é confiável;

Propostas financeiras fraudulentas. Golpistas passam-se por bancos, investidores ou credores, com ofertas sofisticadas que têm como intuito roubar dados bancários. Nesse caso, nunca forneça dados pessoais. Se ficar em dúvida, a recomendação é para ligar imediatamente para o gerente de seu banco;

Pedidos falsos de doação. Tem ocorrido muitos pedidos de doação relacionados ao combate à Covi-19 para organizações não governamentais, hospitais ou mesmo para o SUS. Desconfie de links de doações. Os criminosos da internet têm muita criatividade e podem se aproveitar da boa vontade das pessoas neste momento de pandemia;

Golpe do hospital. Esse golpe tema acontecido com familiares de pessoas internadas em hospitais particulares, onde médicos e hospitais exigem depósitos para pagamentos de exames ou procedimentos de saúde. Neste caso, ligue para o hospital, busque mais informações e procure saber se a pessoa que efetuou a ligação trabalha mesmo no referido estabelecimento de saúde.