Em meio a crise financeira da UEG, procurador do Estado é nomeado reitor da universidade

O procurador do Estado Rafael Gonçalves Santana Borges é o novo reitor da Universidade Estadual de Goiás. Ele foi nomeada nesta sexta-feira (20) pelo governador Ronaldo Caiado. Ele é graduado em Direito pela Universidade Federal de Goiás e pós-graduado em Direito Tributário pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais..

Atua desde o começo do ano no cargo de procurador Setorial da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação, à qual a Universidade Estadual de Goiás é vinculada, e nessa condição vem acompanhando a crise instalada na Universidade Estadual de Goiás há mais de seis meses.

A situação financeira da UEG é muito grave, pois mesmo com seu orçamento para 2019 aumentado em cerca de 30%, não têm conseguido fazer frente às duas despesas, que, a ser mantido o atual cenário de descontrole, devem passar dos R$ 317 milhões. Segundo o governo do Estado, o Conselho Superior Universitário não respondeu aos desafios do descalabro administrativo em que a UEG foi jogada por anos de uso político e evidente malversação dos recursos públicos. Nem mesmo o vestibular de 2020 foi garantido, e decisões judiciais não estão sendo cumpridas.

“Assim sendo, e com base na prerrogativa assegurada pelo estatuto da UEG, que confere ao governador do Estado de Goiás a definição de rumos para Universidade em situação de caos — como a que vivemos hoje –, está sendo nomeado reitor da UEG o Dr. Rafael Borges, procurador do Estado, pelo período necessário à restituição da instituição a uma condição de normalidade”, diz nota oficial divulgada pelo governo do Estado.