segunda, 21 de janeiro de 2019 62 9 9904-5026
Abuso sexual

Em dois dias, MP-GO recebe 206 denuncias contra João de Deus

O Ministério Público de Goiás realizou até as 17 horas desta terça-feira (11/12) 206 atendimentos a mulheres que se apresentam como vítimas de João de Deus. Duas delas são do exterior, uma dos Estados Unidos, outra da Suíça. A maioria das possíveis vítimas fez contato (156 até o momento) por meio do canal criado exclusivamente para essa finalidade, o e-mail denuncias@mpgo.mp.br . Elas se identificaram como sendo de Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. O MP-MG informou que fez dois atendimentos nesta terça-feira.

Nesta quarta-feira (12/12), às 17 horas, os membros da força-tarefa apresentarão mais detalhes em coletiva de imprensa na sede do MP-GO, em Goiânia (Rua 23, esquina com Av. Fued José Sebba, quadra A 06, lotes 15/24, Jardim Goiás).

Todas as possíveis vítimas estão sendo orientadas a procurarem o Ministério Público de seu Estado, que ficará responsável pela coleta de depoimentos. Em seguida, essas provas serão enviadas para força-tarefa do MP-GO, que conta com cinco promotores de Justiça e duas psicólogas.

As possíveis vítimas podem procurar o MP-GO pelo e-mail, pelos telefones (62) 3243-8051 e 8052 ou presencialmente.

Auxílio

O procurador-geral de Justiça, Benedito Torres Neto, encaminhou, na tarde desta terça-feira, um ofício-circular aos procuradores-gerais de Justiça dos MPs Estaduais e do Distrito Federal solicitando que sejam designadas unidades de atendimento para colheita de depoimentos de possíveis vítimas do médium de Abadiânia. Conforme destacado no documento, a solicitação considera a gravidade dos fatos relatados em matérias jornalísticas que apontam supostos crimes contra a dignidade sexual praticados na comarca de Abadiânia. Assim, a intenção é que as possíveis vítimas sejam atendidas nos seus locais de residência.

Comentários



Receba nosso informativo

Cadastre-se em nossa newsletter e fique por dentro das novidades do portal Rota Jurídica