2ª Câmara Criminal institui medidas de apoio a advogados após tratativas com a OAB-GO

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) vai implementar uma série de medidas para otimizar os trabalhos nas sessões de julgamento no âmbito das câmaras criminais. A novidade ocorre após várias tratativas com a Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO).

As medidas recomendadas pelo diretor-tesoureiro e presidente da Comissão de Direitos Humanos (CDH), Roberto Serra da Silva Maia, foram divulgas pelo presidente da 2ª Câmara Criminal, desembargador Edison Miguel da Silva Jr., na sessão do dia 17 passado.

São elas: serviço de auxílio à advocacia nas sustentações orais perante julgamentos nas Câmaras Criminais; divulgação prévia da ordem de inscrição para a sustentação oral; e indicação do número do processo e da relatoria para acompanhamento por parte dos advogados.

Auxílio

O auxílio aos advogados para a sustentação oral será feito por intermédio de estagiário cedido pela OAB-GO ao TJGO. Ele será vinculado diretamente ao presidente da Câmara Criminal e à respectiva Secretaria. O auxiliar ficará responsável por estabelecer comunicação direta, organizar o ingresso na sala virtual. Ela ainda vai instruir sobre a utilização do aplicativo Zoom e eventuais imprevistos ou percalços na sessão. Atualmente, a estagiária designada pela OAB-GO é Thavila Moreira (WhatsApp: (62) 99637-7622).

Ficou também acertado que, com antecedência, será divulgada aos advogados a relação completa dos nomes e da ordem de inscrição para a sustentação oral. isso de modo que os profissionais possam programar o tempo de ingresso na sala de julgamento pela plataforma virtual Zoom.

Outra medida diz respeito à indicação visual no placar da ferramenta virtual (Zoom) do número do processo e da relatoria, durante as sessões de julgamento, para que a advocacia acompanhe qual o processo estará em julgamento.

O diretor-tesoureiro da OAB-GO, Roberto Serra da Silva Maia, afirma que mais providências estão sendo entabuladas pela OAB e a Câmara Criminal do TJGO “para o aprimoramento da prestação dos serviços jurisdicionais em respeito à advocacia”. Com informações da OAB-GO