O local recebeu mais dez lugares para acomodar advogados e partes, uma sala reservada para os juízes

Com uma pauta de julgamentos que chega a 600 recursos por semana, em média, o plenário das sessões das Turmas Recursais dos Juizados Especiais está com um novo espaço, mais amplo e adequado para acomodar magistrados, assistentes, advogados e jurisdicionados. O local recebeu mais dez lugares para acomodar advogados e partes, uma sala reservada para os juízes e, com o aumento de 3 metros quadrados na metragem, um novo layout foi organizado para permitir maior conforto e facilitar o trabalho das sessões.

O diretor do Foro da comarca de Goiânia, juiz Paulo César Alves das Neves, destaca que a diretoria atendeu a uma demanda dos membros das turmas recursais, que “manifestaram a necessidade de uma estrutura melhor para realização das sessões, especialmente para acolher os advogados e os jurisdicionados que participam”.

As sessões das 1ª, 2ª, 3ª e 4ª Turmas Recursais dos Juizados Especiais acontecem de terça a sexta-feira, a partir das 9 horas, sendo cada turma em um dia. O número de recursos julgados semanalmente considera as quatro turmas recursais, cada uma com quatro magistrados, com competência para julgarem os recursos referentes aos juizados especiais de todo o Estado. A primeira sessão no plenário reformado foi realizada pela 4ª Turma Recursal, na última sexta-feira (28).

Já a 4ª juíza da 1ª Turma Recursal, Stefane Fiúza Cançado Machado, realizou, nesta terça-feira (3), sua primeira sessão após a reforma. “Os advogados e estagiários, na maioria das vezes, ficavam em pé, principalmente no período da manhã quando tem sustentação oral. E, hoje, eu observei que, com a ampliação do número de cadeiras, ninguém ficou em pé. Então, a gente passou a atender melhor o jurisdicionado, os advogados e estagiários presentes nas sessões de julgamento”, constatou a magistrada, que também disse que a sala reservada para os juízes facilitou a guarda das becas, sem a necessidade de ficar carregando a vestimenta de casa ou do gabinete a cada sessão. Fonte: Diretoria o Foro de Goiânia