Em virtude de luto oficial, atividades do segundo grau estarão suspensas nesta quinta

Em virtude do luto decretado pelo presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, desembargador Walter Carlos Lemes, pelas mortes dos advogados Marcus Aprigio Chaves, filho do desembargador Leobino Valente Chaves, e Frank Frank Alessandro Carvalhaes de Assis, ocorridas na tarde desta quarta-feira (28), todas as atividades relacionadas ao segundo grau de jurisdição serão paralisadas nesta quinta-feira (29). A justificativa ocorre nos termos do artigo 162, da Lei nº 9.129, de 22 de dezembro de 1981, e art. 16, XXXV, do Regimento Interno TJGO.

Os advogados foram mortos no próprio escritório em que atuavam, no Setor Aeroporto, em Goiânia, por volta das 14 horas. O caso já está sendo investigado por uma força-tarefa, que aponta que o crime tem característica de execução, planejada previamente. As informações iniciais dão conta de que criminosos marcaram antecipadamente uma entrevista com os advogados. Eles teriam sido levados pela secretária até a sala dos causídicos, momento em que os criminosos colocaram as vítimas de costas e disparam.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás divulgou nota em que manifesta inconformismo com a morte dos advogados e manifestou repúdio à crescente escalada de violência contra a advocacia. “Cobramos das autoridades competentes célere elucidação, para que os responsáveis sejam levados às barras da Justiça e exemplarmente punidos”, declarou a OAB-GO.