OAB-GO forma lista sêxtupla para o cargo de desembargador do TJGO pelo quinto constitucional

Anderson Máximo de Holanda (48 votos), Sônia Maria Carneiro Caetano Fernandes (44), Alexandre de Morais Kafuri (34), Marcelino Assis Galindo (31), Antônia de Lourdes Batista Chaveiro Martins (30) e Ricardo Baiocchi Carneiro (28).

Marília Costa e Silva

O Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás escolheu, nesta quarta-feira (28), os seis advogados que vão integrar a lista a ser encaminhada ao Tribunal de Justiça para escolha do novo desembargador goiano na vaga do quinto constitucional da advocacia. São eles: Anderson Máximo de Holanda (48 votos), Sônia Maria Carneiro Caetano Fernandes (44), Alexandre de Morais Kafuri (34),  Marcelino Assis Galindo (31), Antônia de Lourdes Batista Chaveiro Martins (30) e Ricardo Baiocchi Carneiro (28).

Com o resultado, o presidente do Conselho Seccional, Lúcio Flávio de Paiva, já redigiu o documento com a listagem que ser encaminhada nos próximos dias ao TJGO, acompanhado dos currículos dos candidatos. Posteriormente, o tribunal fará sessão para escolha de três nomes entre os seis apontados pela OAB. A lista tríplice será então encaminhada ao governador Ronaldo Caiado (DEM), a quem caberá a tarefa de escolher o novo desembargador goiano.

A votação teve início às 19h15. Mas a sessão do Conselho Seccional, realizada de forma híbrida, ou seja, com participação presencial e virtual dos votantes, durou o dia inteiro. Inicialmente, foram votados os recursos apresentados pelos 13 dos 22 candidatos que tiveram as candidaturas indeferidas liminarmente pela diretoria da OAB-GO.

Dos recursos, apenas o da advogada Célia Alves de Leles não foi provido. Por unanimidade, os conselheiros acataram o voto da conselheira Bárbara Cruvinel, que entendeu que a candidata não apresentou, com o pedido de inscrição, prova de renúncia ao cargo de coordenadora da Escola Superior de Advocacia (ESA) pela Subseção de Itaberaí. Célia, que participou remotamente da sessão do Conselho Seccional, deixou de contestar o indeferimento, reconhecendo que houve mesmo limitações à sua candidatura.

Depois dos recursos, três impugnações feitas por Luciani de Souza Gonçalves contra os candidatos Alexandre de Morais kafuri, Paulo Roberto Balduíno Nascimento e Vicente Lopes da Rocha Júnior também foram indeferidos por unanimidade.

Feitas as defesas, cada um dos 21 advogados com candidatura deferida fez sua apresentação e posteriormente foi arguido por um conselheiro. A ordem de cada uma deles se deu por sorteio. Para integrar a lista, foi exigido que o candidato tivesse metade dos votos dos presentes (49 votantes) mais um voto. Houve apenas um escrutínio.