Advogado é denunciado por supostamente pagar para adolescente mentir em depoimento

A Promotoria de Justiça de Aruanã ofereceu denúncia contra o advogado Adelúcio Lima Melo, por corrupção ativa de testemunha e por corrupção de menores. Conforme apontado pelo promotor de Justiça Danilo Guimarães Lima, ele teria supostamente oferecido R$ 1,5 mil e o custeio de hospedagem em feriados a um adolescente, para que ele prestasse depoimento falso em investigação criminal, que apura autoria de disparos com arma de fogo, com o fim de obter prova favorável em processo penal. Procurado, o advogado não foi encontrado pelo Rota Jurídica. Mas o espaço está aberto para manifestação.

Segundo detalhado na peça acusatória, o adolescente aceitou a proposta e compareceu à Delegacia de Polícia de Aruanã no dia 22 de abril, momento que prestou o depoimento falso perante a autoridade policial e a escrivã de polícia, narrando fatos conforme instruções do denunciado. Adelúcio orientou que o adolescente prestasse o depoimento assumindo a autoria de disparos de arma de fogo efetuados na residência de um outro advogado residente no município. A orientação era para que o adolescente dissesse que efetuou os disparos a mando do advogado, para que este pudesse receber um dinheiro de seguro.

A autoridade policial, contudo, conforme sustentado na denúncia, percebendo que a versão apresentada pelo adolescente estava destoando totalmente dos fatos apurados, conseguiu apurar a verdade. No mesmo dia, o adolescente apresentou nova versão, desta vez afirmando que prestou o depoimento falso a mando de Adelúcio, para assumir o “boletim de ocorrência”, já que “precisava de alguém para assumir”.

Consta, ainda,  da peça acusatória, que o adolescente teria afirmado à autoridade policial que se hospedou durante o feriado da Semana Santa em um hotel da cidade, no entanto, o recepcionista do estabelecimento negou que o rapaz tivesse comparecido ao local no período apontado. Fonte: MP-GO