Mutirão de perícias judiciais vai analisar processos de interdição e curatela até o dia 26

Começou nesta segunda-feira (12) e prossegue até o dia 26 de agosto mais um mutirão de perícias judiciais promovido pela Junta Médica do Tribunal de Justiça de Goiás. Ele está sendo voltado, exclusivamente, a processos de interdição e curatela. Já entre os dias 16 e 27 de setembro, acontecerá novo mutirão para as ações previdenciárias do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Os mutirões serão sempre no mesmo horário, das 8 às 18 horas, no prédio da Junta Médica, localizado na Avenida Solar esquina com Avenida Francisco Magalhães, em frente à Praça do Violeiro, Setor Urias Magalhães (antigo prédio do Juizado Especial).

Segundo a diretora do departamento, a médica Michelle Vasconcelos da Silva Pradol, “a intenção é dar mais agilidade nos processos nos quais o juiz exige a perícia como prova”. Em maio, foi promovido o mutirão de perícias para DPVAT que, junto com interdição e previdenciária, representam as naturezas que têm mais demandas por laudos.

Segundo ela, a tendência é que sejam realizados mais mutirões no próximo ano, conforme a diretora. “Tornar a marcação das perícias mais céleres é uma preocupação da presidência do TJGO e da Junta Médica. Para isso, houve a relotação de oito médicos que estavam em outros departamentos – agora são 18 profissionais que trabalham, exclusivamente, como peritos”, destaca a médica.

A fim de contribuir, também, para tornar mais ágil o atendimento, a Junta Médica elaborou um formulário padrão para preencher nos atendimentos. “A ferramenta tem a intenção de manter a qualidade dos atendimentos e padronizar quesitos a fim de produzir o laudo médico”, afirma Michelle. O documento foi produzido em parceria com a Corregedoria Geral de Justiça de Goiás (CGJGO), INSS e Defensoria Pública do Estado de Goiás.