Será implantada hoje a primeira Unidade de Processamento Digital para unificação das escrivanias das varas de Família da capital

Será inaugurada pelo Judiciário estadual, nesta sexta-feira (13), a primeira Unidade de Processamento Judicial (UPJ) de Goiás. A solenidade acontecerá no auditório do Fórum Cível Dr. Heitor Moraes Fleury, às 9 horas. A implantação da UPJ foi estabelecida no Provimento Conjunto nº 01/2019, assinado pelo presidente Walter Carlos Lemes e pelo corregedor-geral da Justiça do Estado de Goiás, Kisleu Dias Maciel Filho, em novembro. A novidade vai funcionar com as UPJs que já operam em São Paulo e em Mato Grosso do Sul, Estados onde representantes do TJGO e da Diretoria do Foro de Goiânia conheceram as experiências.

Pelo documento, os diretores do Foro das comarcas de capital e do interior ficam autorizados a unificar escrivanias sob o regime de UPJ ou Unidade Judicial Simplificada (UJS). A diferença é que por UPJ entende-se a unificação de escrivanias das varas judiciais sob a coordenação de um dos juízes responsáveis, enquanto a UJS é o agrupamento das escrivanias de um mesmo juízo, para otimização da estrutura interna.

A primeira UPJ a ser instalada no âmbito do Poder Judiciário goiano será a de Família, unificando as escrivanias das seis varas da comarca de Goiânia. A unidade funcionará no 1º andar, na sala 107, do Fórum Cível, no Park Lozandes.

O juiz de Direito William Fabian de Oliveira Ramos foi designado como juiz coordenador da 1ª UPJ. A estrutura contará com 21 servidores, 28 estagiários e uma gestora master. Além disso, cada um dos seis gabinetes das varas de família será reforçado com um servidor e um estagiário.