Presidentes de associações de magistrados, inclusive de Goiás, pedem a Bolsonaro que indique juiz de carreira para o STF

A presidente da Asmego Patrícia Carrijo e outros representantes de associações durante encontro com Bolsonaro

A presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (Asmego), Patrícia Carrijo, e representantes de outras associações brasileiras participaram na segunda-feira (14) de reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e outros membros da equipe do governo federal. O objetivo foi o de discutir a importância de indicar magistrados de carreira para as próximas vagas de Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional do Brasil, general Augusto Heleno, recepcionou a presidente da Asmego e outros seis presidentes e diretores. Dentre eles estavam Laura Ribeiro, diretora da Asmeg; Adriano Gustavo Veiga, presidente da Associação do Pará (Amepa); Daniel Carvalho, presidente da Associação do Ceará (ACM); Marília Garcia, presidente da Associação do Distrito Federal (Amagis), além de Juliane Freire, secretária-geral da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), que apontaram a importância de indicação de juízes de carreira para o STF.

O presidente da República ouviu por mais de uma hora as reivindicações dos representantes acerca dos interesses da categoria. O encontro seguiu rigorosamente as regras e recomendações de saúde e contou com um número reduzido de presidentes de associações em razão das restrições da pandemia.