segunda, 21 de janeiro de 2019 62 9 9904-5026
Abadiânia

Juíza recebe denúncia e médium João de Deus vira réu em processo

A juíza Rosângela Rodrigues dos Santos recebeu a denúncia contra o médium João de Deus e, com isso, ele passou a ser réu pelos crimes de estupro de vulnerável e violação sexual mediante fraude em um caso envolvendo quatro vítimas. Os crimes teriam sido cometidos durante tratamento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, onde ele fazia atendimentos. O médium, que esta sendo ouvido agora à tarde pela Policia Civil, em outro caso envolvendo posse ilegal de arma, sempre negou os crimes.

Em nota, o advogado Alberto Toron, que defende o médium, disse que ainda não tem conhecimento da decisão. “De qualquer modo, é importante esclarecer que se trata de uma decisão provisória, sujeita à confirmação após a apresentação da resposta à acusação. Estamos serenos e confiamos na justiça”, disse.

João de Deus está preso desde 16 de dezembro no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia. Foram centenas as vítimas que denunciaram ter sofrido abuso sexual.

Tráfico internacional de crianças

Desde ontem as promotoras Patrícia Otoni e Gabriella de Queiroz, da força-tarefa do Ministério Público de Goiás que investiga crimes cometidos por João de Deus, colheram nesta semana depoimentos das ativistas de Direitos Humanos Sabrina Bittencourt e Maria do Carmo. Também participou do ato a delegada Karla Fernandes Guimarães, da força-tarefa da Polícia Civil. As ativistas foram ouvidas após relatarem ter conhecimento de possíveis crimes praticados pelo investigado, entre eles de tráfico internacional de crianças.

Comentários



Receba nosso informativo

Cadastre-se em nossa newsletter e fique por dentro das novidades do portal Rota Jurídica