domingo, 20 de janeiro de 2019 62 9 9904-5026
Discriminação

Ex-funcionário chamado de “viadinho” será indenizado por universidade

Um ex-funcionário de uma universidade da capital irá receber uma indenização de R$ 5 mil por discriminação por causa de sua orientação sexual. A decisão foi da Primeira Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT-18), que manteve entendimento do juiz de primeira instância, negando recursos interpostos pelo ex-empregado quanto pela universidade.

O servidor trabalhava na secretaria da instituição de ensino e, segundo o processo, era tratado de forma ríspida pelo diretor da área, passando por vários episódios de vexame e humilhação. Uma das testemunhas relatou que o superior hierárquico o chamava de “viadinho” e ria dele quando o servidor não estava presente.

Em sua defesa, a instituição alegou que “respeita a liberdade e a vida dos colaboradores”. Uma das testemunhas informou ainda que, embora houvesse outros homossexuais no local, as críticas eram direcionadas apenas ao trabalhador em questão, sobre isso desembargador Welington Luis Peixoto considerou a informação irrelevante ao caso, já que o que se discutia no processo era o assédio contra o autor e não ao grupo.

Comentários



Receba nosso informativo

Cadastre-se em nossa newsletter e fique por dentro das novidades do portal Rota Jurídica