Pandemia: 4.755 pessoas já foram atendidas pelo serviço de Telemedicina da Casag

Serviço que se consolidou junto à advocacia goiana neste período de pandemia da Covid-19, o Telemedicina Casag vai continuar sendo oferecido a todos os inscritos e seus familiares, abrangendo um universo de aproximadamente 200 mil pessoas em todo o Estado. A boa notícia foi dada pelo presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás, Rodolfo Otávio Mota. “Cientes e sensíveis às necessidades da advocacia neste momento tão delicado, entendemos por bem prorrogar este atendimento pelo tempo que for necessário, já que a procura tem sido constante”, afirma o presidente.

Os números comprovam a relevância do Telemedicina Casag: desde seu lançamento, em 30 de março, até o último dia 26 de junho, foi contabilizado um acumulado de 5.293 ligações, sendo destas 4.755 atendidas. Neste período, os médicos atendentes detectaram 625 pacientes com sintomas de síndrome gripal, que receberam as devidas orientações. Outros 90 foram encaminhados para atendimento de urgência/emergência por suspeita de Covid-19.

“Evitamos, por meio do Telemedicina, que 4.665 pessoas desaguassem nas unidades de saúde público-privada. Aproximadamente *98%* das pessoas que procuraram o serviço de Telemedicina. Isso mostra a responsabilidade social da CASAG, colaborando com seus meios para evitar a sobrecarga da rede hospitalar, especialmente neste momento mais crítico da pandemia em nosso Estado, ao mesmo tempo que presta um serviço eficiente e seguro à advocacia”, avalia Rodolfo Otávio Mota.

Amparo

Sebastiana Silvestre Costa Alvarenga, de 70 anos, é umas das que sentiram amparadas ao recorrer serviço. Mais de uma vez até. “Fui encaminhada para uma enfermeira e logo depois para uma psicóloga. Me ajudou muito, porque estava com muito medo de ir a um hospital”, disse a senhora de 70 anos, que soube do Telemedicina Casag pelo marido, o advogado Joaquim José D’Alvarenga. Ela começou a ter sintomas que se assemelhavam aos da Covid-19, mas felizmente não foi contaminada. “Toda esta situação me deixou sob forte estresse. Senti mal e já fui achando que poderia estar com a doença. Mas graças a Deus deu tudo certo e fiquei muito satisfeita com o serviço.”

Luis Gustavo Origa, clínico-geral integrante da equipe do Telemedicina Casag, frisa que Goiás apresentou um aumento importante no número de casos confirmados e óbitos no mês de junho. Esses dados refletiram nos advogados, já que, salienta, esta é uma profissão que está presente em todos os setores da sociedade. “O número de atendimentos aos advogados e seus familiares cresceu proporcionalmente ao avanço da pandemia. Foi observado um aumento importante na complexidade das dúvidas e dos sintomas, com um aumento no tempo das ligações.”

O médico diz que muitos pacientes confirmados são acompanhados diariamente, com orientações médicas, enfermagem, nutricionista e suporte psicológico, conforme necessidade de cada paciente. O serviço tem buscado sanar as dúvidas dos advogados e seus familiares, para que assim possa ser evitado a contaminação, ou que o tratamento seja o mais tranquilo possível ou ainda para que não se perca tempo em situações de emergência, que de fato demandem atendimento médico presencial. “Aumentaram muito também as dúvidas relacionadas a resultados de exames devido à maior oferta desses e variedade de tipos, alguns de difícil interpretação dos significados dos resultados”, completa Origa.

A média de ligações diárias, que girava em torno de 65 nos primeiros dias de atendimento, saltou para cerca de 90, índice que permanece até então. Nos dias mais recentes do monitoramento, entretanto, a média diária bateu a marca de 98,2 atendimentos. Ainda segundo os dados divulgados, o dia 26 de junho registrou o maior número de ligações até o momento: 106. No total acumulado desde a implantação do serviço, a maior parte dos telefonemas duraram em torno de 5 a 10 minutos (1.757 ligações).

Por meio do número 0800-042-0483, os inscritos podem, gratuitamente e sem limite de ligações, tirar todas as dúvidas a respeito do novo coronavírus, bem como receber apoio psicológico e orientações de especialistas sobre alimentação, higiene e bem-estar, com auxílio de uma equipe multidisciplinar e altamente qualificada. O Telemedicina Casag foi apenas uma das ações coordenadas pelo comitê de combate ao novo coronavírus, presidido pelo médico intensivista Alexandre Richter, composto por profissionais de diversas áreas ligados à instituição, além do próprio presidente da Casag e diretores da entidade.