Caiado pede ao STF prorrogação de liminar que suspende pagamento de dívidas do Estado

Um novo pedido para prorrogação da liminar que suspende o pagamento de dívidas foi feito ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo governador de Goiás Ronaldo Caiado (DEM). A decisão em vigência, que desobriga a quitação, tem validade apenas até 6 de abril. O chefe do Executivo goiano entende que a ampliação do prazo é fundamental para que o Estado consiga entrar no Regime de Recuperação Fiscal (RRF) do governo federal.

A informação a respeito do pedido de prorrogação foi feita pelo próprio governador. Nesta quarta-feira (26), Caiado afirmou que já se reuniu com os presidentes de todos os poderes e disse que Goiás está fazendo “a tarefa de casa” na situação econômica. Porém, frisou que ainda não conseguiu uma decisão do Congresso Nacional sobre a renegociação das dívidas dos estados, o que demanda mais prazo.

“É isso que nós estamos aguardando. O sentimento do tesouro, principalmente do secretário do Tesouro, Mansueto [de Almeida], foi de reconhecer e atestar que Goiás foi o estado que realmente aprovou tudo aquilo que era necessário”, disse.