Borges quer que lista de remédios em falta nas unidades de saúde seja publicada em site

O vereador Paulo Borges (foto), do PMDB, apresentou duas propostas na temática da saúde da população. A primeira obriga a secretaria municipal de Saúde a confeccionar relação de medicamentos de uso contínuo existentes nas unidades de saúde e também dos que se encontram em falta, bem como o local aonde poderão encontrá-los.

Além da publicação no site oficial da Prefeitura de Goiânia, a listagem deverá também ser colocada em cartazes nas unidades de saúde, como CAIS, Ciams e Hospitais da rede municipal. Além dessa informação, o usuário poderá também ter acesso a formulários para reclamação.

Outro projeto obriga estabelecimentos comerciais de Goiânia que vendem suplementos nutricionais a contratarem nutricionistas para que orientem os consumidores quanto às vantagens e os riscos de ingestão de tais produtos.

“Atualmente o consumo dessas substâncias é uma febre no Brasil; muitos praticantes de atividades físicas costumam consumir suplementos de forma indiscriminada em quantidade superior à necessidade de seu gasto calórico e tipo físico”, esclarece Borges.

O parlamentar acrescenta que segundo a Associação Médica Brasileira de Medicina Ortomolecular, “o uso incorreto dessas substâncias pode prejudicar o funcionamento do metabolismo do atleta, comprometendo órgãos como rins, fígado, ocasionando danos cardiovasculares, alterações do sistema nervoso e, em alguns casos, levar à morte”.

Para o vereador ainda existe o problema da ingestão de suplementos que contêm ingredientes que não são seguros para o consumo, tais como “Jack3D; Oxy Elite Pro; Lipo-6 Black, que não estão regularizados junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária- Anvisa”.