TJGO é o sétimo pior tribunal estadual do País, conforme ranking do Prêmio CNJ Qualidade 2020

O Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) é o sétimo pior entre as cortes estaduais, conforme ranking do Prêmio CNJ de Qualidade 2020. Com este resultado, o tribunal goiano superou apenas as cortes de Pernambuco, Espírito Santo, Ceará, Alagoas, Rio de Janeiro e Piauí. Confira o ranking aqui.

No resultado, divulgado no dia 27 de novembro passado, Goiás, que teve pontuação de 52,2%, ficando na 21ª posição entre os entre os 27 tribunais brasileiros. Com isso, não foi premiado em nenhuma das três categorias da premiação: Diamante, Ouro e Prata. Os mais bem pontuados foram o TJ de Roraima (84,2%), em primeiro, seguido do TJ do Distrito Federal e Territórios (81,2%), em segundo, e Rondônia (75,1%), em terceiro.

Já entre os Tribunais Regionais do Trabalho, o de Goiás foi o terceiro colocado, recebendo a premiação na categoria Diamante, a mais alta premiação, tendo sido superado apenas por Santa Catarina (em primeiro) e São Paulo (em segundo).

Critérios

O desempenho dos órgãos da Justiça foi avaliado seguindo os critérios sistematizados em quatro eixos temáticos – Governança, Produtividade, Transparência, e Dados e Tecnologia –, uma das inovações em relação à edição anterior, que continha apenas três categorias.

Os critérios de avaliação dos tribunais foram aperfeiçoados e adequados à realidade do país, inclusive sendo considerada a situação emergencial com o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Para cada um dos requisitos, foi atribuído um valor de pontuação, com itens diferenciados por segmento de Justiça. Os tribunais que alcançaram melhor colocação entre aqueles do mesmo ramo foram reconhecidos pelo Prêmio CNJ de Qualidade nas categorias “Diamante”, “Ouro” e “Prata”.