Subseção da OAB de Rio de Verde garante conversa de advogados com clientes durante pandemia

Representantes da subseção da OAB de Rio Verde entregam interfones para para serem instalados no presídio

Atuação da subseção da OAB de Rio Verde garantiu à advocacia o exercício do direito de comunicabilidade com seus clientes presos. Após reunião da OAB de Rio Verde, Alessandro Gil, e do presidente da Comissão de Direito Criminal da subseção, Danilo Marques Borges, ficou acertado com a direção do presídio local que, a partir do dia 22 de abril, em situações necessárias e utilizando material de proteção (máscaras), os advogados estarão autorizados a realizarem consultas com os clientes nos parlatórios das unidades prisionais.

A decisão foi tomada após reunião com o coordenador da 6ª Coordenação Regional da Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP), Adriano Pereira dos Santos. Na ocasião, a OAB Rio Verde fez a doação de três interfones que serão imediatamente instalados nos parlatórios sendo dois na Casa de Prisão Provisória e um na Penitenciária de Rio Verde.

Alessandro Gil afirma que tal meio de comunicação evitará o risco de contaminação pelo COVID-19 tanto dos profissionais quanto dos detentos. “Agradecemos ao Coordenador Regional e à Diretoria Estadual da DGAP pela compreensão e por sempre ouvir e atender os reclamos da advocacia e por reforçar a excelente relação institucional.”

Na capital
Na capital, Força-tarefa da OAB-GO, Abracrim-GO e Anacrim-GO consegue que advogados falem com presos por videoconferência ou por conversas em parlatórios com interfones. Eles poderão levar procurações e documentos para os clientes. Ficou acordado, ainda, que as famílias, de igual forma, terão acesso aos presos também por meio de vídeoconferência, com senhas específicas distribuídas e salas montadas junto ao sistema para facilitar o contato e a visualização.