Presidente do TJGO pede estudos para realização de concurso para analista judiciário

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Carlos Alberto França, determinou, nesta sexta-feira (5), a realização de estudos e levantamentos visando iniciar procedimento de concurso público para preenchimento de vagas desprovidas do cargo de Analista Judiciário. Ele emitiu um despacho orientando o diretor-geral do TJGO, Rodrigo Leandro da Silva, a adotar todas as providências necessárias para obter informações para definições sobre a realização do certame.

No documento, o presidente deu um prazo de 15 dias para que seja feito um levantamento sobre o número de cargos de Analista Judiciário desprovidos em todas as comarcas, a necessidade mínima e máxima de servidores em cada uma delas, além de informações sobre o movimento forense nestas unidades judiciárias, como número de processos em andamento e entrada de novas ações no último triênio, além da capacidade/impacto orçamentário, observando também as normas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O presidente Carlos França reforçou ainda o que já havia dito no dia que assumiu o Poder Judiciário goiano, que outros concursos que terão prioridades e que deverão em breve ser divulgados serão para cargos vagos de juízes substitutos e para provimento da titularidade dos cartórios extrajudiciais vagos.

“Providências visando aprimorar e agilizar a prestação jurisdicional, a continuidade no investimento em tecnologia de ponta, zelo com as práticas que podem refletir positivamente na sustentabilidade ambiental e na defesa dos direitos humanos, aprimoramento e valorização de magistrados e servidores serão os principais eixos da gestão”, afirmou ele na ocasião. Fonte: TJGO