Plenário reinicia votação de decreto que concede título de cidadania ao presidente Jair Bolsonaro

O plenário da Câmara tentou aprovar na manhã da última quinta (22) o Decreto Legislativo nº 12/2019, que concede o Título de Cidadão Goianiense ao presidente da república Jair Bolsonaro, mas não alcançou o número mínimo de votos necessário para aprovação, que é 23, ou seja, dois terços do número de vereadores.

O presidente da sessão em exercício no momento da votação, vereador Clécio Alves (MDB), suspendeu a votação com 21 votos favoráveis e encerrou a sessão, convocando uma nova para esta terça-feira (27), quando o decreto continuará em votação até que o número mínimo de votos seja alcançado.

A pauta de projetos prevista de hoje não foi votada e ficou para a semana que vem, já que o decreto foi o primeiro a ser analisado, após sua inclusão na pauta. Clécio lembrou que a matéria precisa ser apreciada, pois ela mantém trancada as votações dos demais projetos.

O autor do Decreto Legislativo, vereador Sargento Novandir (Republicanos), defendeu a entrega do título de cidadania a Bolsonaro afirmando que ele é “o melhor presidente da história do nosso Brasil”. Os vereadores Alfredo Bambu (Patriota), Anderson Sales – Bokão (DEM), Cabo Senna (Patriota), Clécio Alves, Denício Trindade (MDB), Dr. Gian (MDB), Juarez Lopez (PDT), Milton Mercêz (Patriota), Pastor Roberto de Carvalho (PRP), Oseias Varão (PP) e Welington Peixoto (DEM) manifestaram apoio à homenagem e fizeram elogios ao presidente.