Debate promovido pelo Rota Jurídica e o Mais Goiás: clima nos bastidores é ameno, mas com alfinetadas

Publicidade
valentina foi a primeira a chegar ao debate

Carla Oliveira

O clima nos bastidores do último debate entre os candidatos à presidência da OAB Goiás, promovido na tarde desta quinta-feira (18) pelo Rota Jurídica com parceria do Mais Goiás e apoio da Fecomércio, foi ameno contrastando com a tensão do enfrentamento entre os presidenciáveis. As eleições da Ordem serão realizadas amanhã (19). Em Goiânia, a votação será centralizada no Centro de Cultura e Convenções. Haverá ainda urnas eletrônicas nas subseções do interior.

Valentina Jungmann (chapa OAB para [email protected]) foi a primeira a chegar ao Teatro Sesc, no Centro. Em seguida, foi a vez de Pedro Paulo Medeiros (chapa Muda OAB), Rodolfo Mota (chapa Ordem Unida) e Rafael Lara (chapa Compromisso OAB). Os candidatos chegaram acompanhados de assessores e mantiveram o clima cordial. A eleição na OAB Goiás ocorre nesta sexta-feira, 19. Em Goiânia, a votação ocorrerá no Centro de Convenções, no Centro.

Pedro Paulo afirmou ser o único candidato de oposição

Valorização dos espaços democráticos

Valentina Jungmann fez questão de frisar que foi a primeira a chegar ao debate e afirmou que isso demonstrava sua valorização aos espaços democráticos, que permitiam expor as propostas e informar os advogados e advogadas antes da eleição. Também lembrou que é a primeira mulher candidata a presidência da OAB Goiás em 90 anos e frisou que foi vítima de violência política durante o período de pré-candidatura.

Rodolfo falou falou sobre a diferença entras as campanhas e as propostas dos candidatos

O candidato Pedro Paulo falou sobre a expectativa em relação ao debate ser um momento em que todos os candidatos pudessem apresentar suas propostas, sem ofensas. E aproveitou para criticar a atual gestão por propostas não cumpridas, afirmando ser o único candidato de oposição entre os quatro participantes.

OAB próxima

Em sua chegada, Rodolfo Mota falou sobre a diferença entre as campanhas e as propostas dos candidatos. Também criticou as pesquisas feitas e que se propõe a fazer uma OAB próxima, não encastelada, e longe de escândalos.

Rafael Lara defendeu que o debate girasse em torno do papel da Ordem

Último a chegar no local do debate, Rafael Lara defendeu que o debate girasse em torno do papel da Ordem, apresentação de propostas e diálogo sobre o futuro da OAB e da sociedade. Também destacou que chega ao final da campanha com expectativa positiva em relação ao resultado da eleição.