O Tribunal Regional do Trabalho de Goiás já encaminhou para reciclagem cerca de 1,5 tonelada de papel e papelão só em 2019. Os resíduos recicláveis foram coletados principalmente no âmbito do Fórum Trabalhista de Goiânia.

Numa contagem rápida, estimou-se cerca de uma tonelada de material reciclável apenas naquela coleta. Somada aos descartes de janeiro, apurou-se um total próximo de 1,5 tonelada só em 2019. “Além de cumprir as legislações que regulamentam o tema, o Tribunal ainda contribui diretamente com a dignidade e o sustento de dezenas de famílias que sobrevivem da coleta de recicláveis, homens e mulheres que deixam de peregrinar pelas lixeiras nas ruas e passam a trabalhar com mais segurança em cooperativas”, ressaltou a chefe da Gerência de Responsabilidade Socioambiental do TRT, Lara Barros.

De acordo com a evolução do descarte de recicláveis do TRT-GO, em 2018 foram encaminhadas para as cooperativas 6 toneladas de material e em 2017 um total de 7,5 toneladas. Os papéis/ papelões descartados são provenientes não apenas do uso de papel no trabalho, mas também das embalagens de produtos adquiridos ao longo do ano.

Consumo
Outra boa notícia foi a redução do consumo de papel no âmbito do Tribunal em 2018, quando foram usadas 4.308 resmas, 26% a menos que no ano anterior. A meta da Administração do Regional para 2019 é reduzir ainda mais, até atingir o ponto de equilíbrio, que é a “quantidade ideal de recursos materiais necessários para a execução das atividades desempenhadas por uma unidade de trabalho, sem prejuízo de sua eficiência”, conforme explica a Resolução 201/2015 do CNJ.