PGE-GO deve recorrer contra derrubada de veto que manteve Judiciário, MP e tribunais fora do Estatuto do Servidor

A Procuradoria Geral do Estado de Goiás (PGE-GO) deve recorrer à Justiça pela manutenção do veto do governador Ronaldo Caiado sobre emendas que retiraram categorias do novo Estatuto dos Servidores. De acordo com a secretária da Economia Cristiane Schimitd, a PGE estuda o que poderá ser feito para reverter a decisão dos deputados estaduais de derrubada o veto. Para o presidente da Assembleia, Lissauer Vieira (PSB), o debate será levado a nível nacional.

Levando em consideração possíveis impactos financeiros que podem ser causados pela manutenção das antigas regras para o Ministério Público, Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa, Cristiane diz que para o Estado o entendimento sobre a unificação de regras é “óbvio”.

“O aperto não pode ficar só para o Executivo, você tem vários poderes e todos eles têm que se ajustar, então tem toda essa questão que agora teremos que enfrentar, porque houve a quebra do veto, e esse é mais um desafio para poder equacionar”, destaca a secretária.