Intérprete e mediadora judicial com conhecimento em Libras atuam em audiência de divórcio de surdos

O 1º Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Aparecida de Goiânia realizou nesta terça-feira (6), a primeira audiência por videoconferência com um casal de surdos que ingressaram com ação de divórcio. O acordo foi homologado pelo juiz Ricardo de Guimarães e Souza que nomeou uma intérprete em Libras e uma mediadora judicial, que também possui conhecimento na língua brasileira de sinais para a realização do ato.

O casal procurou o 1º Cejusc da comarca para que fosse realizado um divórcio consensual pelo procedimento pré-processual, ou seja, sem a necessidade de um processo judicial. No qual as partes, através do auxílio de um terceiro imparcial, negociam suas questões, chegam a um acordo e este é homologado pelo juiz por meio de uma sentença. Esta possui natureza jurídica de título executivo judicial.

Segundo o juiz, a missão do 1º Cejusc de Aparecida e Goiânia é servir ao próximo com o maior zelo possível. Além do magistrado, da medidora judicial, Mariana Azevedo de Prosdocimi Araújo, e da interprete em libras Marli de Lourdes Ramos, participaram da audiência as mediadoras judiciais Thaynara Teleste e Souza e Patrícia dos Santos Araújo Diniz. Fonte: TJGO