Comissões da OAB-GO se reúnem para discutir denúncias de maus tratos a advogada na CPP

A Ordem dos Advogados do Brasil – seção Goiás (OAB-GO) promove na manhã desta segunda-feira (25), no espaço Meu Escritório, da Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás, reunião para discutir denúncias de que uma advogada estaria sendo submetida a condições degradantes e sob risco físico nas dependências da Casa de Prisão Provisória (CPP), no Complexo Prisional Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia.

Cenas de uma audiência judicial circulam no aplicativo de mensagens WhatsApp, onde se vê uma mulher, que se apresenta como advogada, relatar toda sorte de situações que envolvem risco à sua integridade, alimentação inadequada, insegurança e ocorrência de ofensas por parte de outros presos.

O encontro, segundo informa o advogado David Soares, presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas, reunirá representantes da própria CDP; das comissões de Direitos Humanos; Direito Criminal; Especial de Trabalho para Acompanhar as Investigações de Casos de Violência Praticados Contra Advogados em Goiás; e Especial de Direito Penitenciário e Sistema Prisional.

“Urge verificar a veracidade do relato dessa mulher, um depoimento muito forte e grave. Vamos avaliar, inclusive, a conveniência de realizar uma vistoria nas dependências da CPP para averiguar as condições a que vem sendo submetidas em especial internos do sexo feminino”, adianta David, que preside atualmente a seção Goiás na Associação Nacional da Advocacia Criminal (Anacrim). Fonte: OAB-GO