Órgão Especial do TJGO suspende investigação contra o deputado Iso Moreira

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Goiás determinou a suspensão da investigação instaurada pelo Ministério Público do Estado contra o deputado Iso Moreira, no âmbito da Operação Zaratrusta, deflagrada no dia 3 passado para apurar um suposto esquema de licitações fraudulentas no setor público, que teriam ocasionado desvios na ordem de R$ 10 milhões. O processo, no entanto, corre em segredo de Justiça.

Ao jornal O Popular, a defesa do parlamentar afirmou que as investigações estavam sendo conduzidas ao arrepio da lei. Isso porque os deputados, desde a expedição do diploma, serão submetidos a julgamento perante o Tribunal de Justiça por crime comum, com exceção dos casos de competência das Justiças Eleitoral e Federal.

As investigações
De acordo com o MP, a operação teria descoberto um esquema ilegal de compra e venda de combustíveis, entre 2003 e 2016, em um posto de propriedade da família do deputado Iso Moreira, em Alvorada do Norte. Ainda conforme a investigação, por meio de alterações no contrato social do estabelecimento, “registrado sucessivamente em nome de laranjas”, a propriedade da empresa era alterada, possibilitando a comercialização de combustíveis de forma irregular com a prefeitura de Alvorada do Norte. O promotor de Justiça Douglas Chegury é o responsável pelo caso.