OAB-GO pede ao TJGO que juízes das Varas de Família atendam advogados por videoconferência

O secretário-geral da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), Jacó Coelho, e a presidente da Comissão de Direito de Família e Sucessões (CDFS), Ana Paula Félix Gualberto, se reuniram virtualmente nessa quinta-feira (03) com a juíza auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), Sirlei Martins da Costa, para tratarem da necessidade de se retomar a rotina de atendimento dos advogados pelos juízes das Varas de Família e Sucessões, ainda que por videoconferência, dado o caráter pessoal e urgente das ações da área.

Na reunião também foi destacada a importância de habilitação rápida dos advogados nos autos processuais e maior agilidade na expedição dos documentos finais dos processos pelas UPJs. A juíza auxiliar se prontificou a diligenciar no sentido de tentar resolver as demandas.

Jacó ressaltou a importância da interlocução institucional para a resolução de demandas. “O ganho é do jurisdicionado com a oferta de um serviço de maior qualidade”, destacou.

Caso

Ana Paula Felix explica que, em decorrência da pandemia da Covid-19, os atendimentos dos advogados pelos juízes de família cessaram, sem que se desse continuidade pelo meio virtual. Dessa forma, os advogados perderam o contato direto com os Juízes, comunicação essencial nos processos de Familia e Sucessões.

“O TJGO disponibilizou aos advogados os e-mails das UPJs e gabinetes das Varas de Família, mas a resposta a estes normalmente vem em formato padrão, apenas informando ao advogado que este deve aguardar a ordem cronológica de despacho nos autos. Essa prática é insuficiente para o trato de questões tão sérias e delicadas como as de Familia.” Fonte: OAB-GO