Juiz manda a júri popular homem que matou mulher e enteada a facadas

O juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3ª Vara dos Crimes Dolosos contra a Vida e Tribunal do Júri de Goiânia, acatou parecer do Ministério Público do Estado de Goiás e mandou a júri popular Leonardo Gomes Monteiro. O réu será julgado por feminicídio com uso de meio cruel contra Alessandra Rosa Veiga e Irene Gabrieli Rosa Veiga.

Consta dos autos que, no dia 19 de junho de 2017, por volta das 17 horas, no setor Leste Vila Nova, em Goiânia, que Leonardo e Alessandra, que viviam em regime de união estável, começaram uma discussão, quando Leonardo pegou uma faca e, em ato de fúria, passou a golpeá-la por diversas vezes, esfaqueando, na sequência, sua enteada Irene.

De acordo com o depoimento de um dos moradores do mesmo lote, os gritos eram constantes, o que atraiu bastante a atenção dos moradores da região. Ao se sentir coagido, Leonardo correu para a rua e, em tentativa de fuga, jogou a faca que  havia usado para desferir os golpes nas duas mulheres, debaixo de um veiculo que se encontrava estacionado na Rua 207 do mesmo bairro. O subtenente da Policia Militar Wilton Rodrigues dos Santos e o soldado Antônio Ventura Máximo Neto, que trafegavam no bairro, ao verem um homem com atitude suspeita e roupa suja de sangue, imediatamente começaram a perseguí-lo, tendo notado que o denunciado havia jogado a faca debaixo do carro.

Ao entender que estava sendo perseguido, o réu tentou a fuga pulando um muro de uma casa situada na mesma rua, escondendo-se abaixo dos cômodos. Ao localizarem a casa, o subtenente e o soldado arrombaram a porta em consentimento com o morador e prenderam o Leonardo, que confessou ter desferido golpes de faca em sua companheira  e na sua enteada. Em seguida, levou os policiais ao local do crime, onde foram encontradas as duas vitimas feridas.