Gracinha Caiado exalta qualidade dos serviços prestados na Casag durante inauguração da unidade da GoiásFomento

Inauguração da unidade da GoiásFomento na Casag

A parceria da Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás com o Governo de Goiás, por meio da GoiásFomento e Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) consolidou-se de forma definitiva, em prol da advocacia goiana, na quinta-feira (18/6). Com aprovação e presença da primeira-dama Gracinha Caiado, a Caixa promoveu no Centro de Excelência, no Jardim Goiás, solenidade que marca o início do atendimento exclusivo, com foco nas linhas de crédito com condições especiais para advogados. Liderando um trabalho de desenvolvimento social no Estado, enquanto presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Gracinha reconheceu as ações solidárias da Casag e ficou impressionada com a estrutura e serviços oferecidos às inscritas e inscritos.

“Venho parabenizar (a Casag) pelo trabalho social que vocês fazem”, elogiou a primeira-dama, que também é advogada. Gracinha destacou a estrutura que a entidade oferece aos advogados para que possam desenvolver suas atividades profissionais e também as ações de enfrentamento da pandemia da Covid-19, como entrega de máscaras, vacinação de 10 mil advogados contra influenza, sanitização dos espaços e o serviço de telemedicina. Num testemunho pessoal, Gracinha lembrou das dificuldades de iniciar a carreira na advocacia, logo após se formar em Direito na Universidade Federal da Bahia. “Quando eu cheguei aqui (no Centro de Excelência da Casag) e vi este apoio todo, eu consegui me enxergar lá atrás, eu recém-formada, sem um local para sentar e trabalhar. O que encontrei aqui foi uma estrutura completamente montada de apoio aos advogados”, completou, frisando que este amparo reverbera principalmente, neste momento delicado de pandemia, entre a advocacia jovem e aqueles profissionais que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Ladeado pelos diretores David Soares e Valéria Menezes, além de colaboradores da entidade, o presidente Rodolfo Otávio Mota exaltou a sinergia e o prestígio que a Casag tem encontrado junto ao Governo do Estado. “A presença de Gracinha nos enche de gratidão. Hoje é um dia de alegria para advocacia goiana, para a qual nós temos o privilégio e a satisfação de oferecer mais este bálsamo”, exaltou o presidente, que reforçou as duas frentes de atuação de Casag nesta pandemia: a questão da saúde pública, colaborando para que advogados não engrossassem a fila de contaminados, e a de ordem financeira, por se tratar de uma profissão eminentemente liberal. “A advocacia estava em uma situação delicada. Nós precisávamos de um player que conseguisse atender a classe neste enfrentamento. O único parceiro possível neste cenário era o Governo no Estado, cuja presença física aqui, a partir de agora, representa o quanto a advocacia é prestigiada”, afirmou Rodolfo.

Tempo recorde

Assinado no início do mês, após uma articulação que se desenrolou em apenas 15 dias, o convênio entre a GoiásFomento e Casag oferece aos advogados inscritos 50% de desconto na taxa de abertura de cadastro (TAC), em todas as linhas de crédito disponibilizadas pela Agência com juros bem inferiores aos praticadas no mercado. O prazo para pagamento pode chegar a 48 meses, com 12 meses de carência, dependendo da operação de crédito. O titular da SIC, Adonídio Neto, pontuou que apesar de o foco ser amenizar os revezes financeiros provocados pela pandemia, com a oferta de capital de giro, a estrutura terá impacto a longo prazo. “Este é um momento de dificuldade, mas de oportunidades. E este é um legado da Casag que vai se perpetuar.”

Colaboradores da Caixa de Assistência passaram por duas etapas de treinamento: a primeira, virtual, no dia 05 deste mês, e posteriormente, no último dia 15, presencial, nas instalações da GoiásFomento. Na Casag, darão atendimento prioritário à advocacia, mas análises de crédito continuarão sendo feitas pela equipe da GoiásFomento. Vale lembrar que o crédito deve ser usado em investimento e não serve para pagamentos de dívidas ou para uso pessoal. As análises de crédito serão feitas pelo órgão do governo. Também estiveram presentes o deputado Cairo Salim e o diretor de operações da GoiásFomento, Fernando Freitas.

O que eu posso pagar com o financiamento?
Despesas operacionais da empresa (aluguel, telefone, folha de pagamento, impostos, etc.), mercadorias, equipamentos, bem como demais itens necessários para a atividade da empresa.
ATENÇÃO:
1 – Não poderão ser pagas despesas ou dívidas com outras instituições financeiras
2 – Não poderão ser pagas despesas e dívidas de qualquer natureza vencidas antes de março/2020
3 – Também não poderão ser pagas despesas pessoais do proprietário da empresa