Gaeco do MP de Goiás auxilia na Operação Antonov deflagrada pelo Ministério Público do DF

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de Goiás está prestando apoio à Operação Antonov, do MP do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), no cumprimento de mandados de busca e apreensão em cidades goianas.

Essas medidas decorrem de uma investigação do Gaeco do MPDFT, instaurada a partir do compartilhamento de anexos da colaboração premiada do doleiro Lúcio Bolonha Funaro perante o Supremo Tribunal Federal (STF), que busca apurar o pagamento de vantagem indevida em contrapartida à alteração legislativa distrital que reduziu a alíquota do ICMS de aviação civil de 25% para 12%.

Em Goiás, foram cumpridos 3 mandados de busca e apreensão, sendo um em Nerópolis e dois em Valparaíso de Goiás. Os locais de cumprimento foram empresas que supostamente eram utilizadas para a atividade de lavagem de capitais do grupo criminoso.

A operação
O Gaeco do MPDFT está cumprindo 16 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em quatro Estados (SP, RJ, ES, GO). Os mandados foram deferidos pela Justiça Criminal de Brasília. A operação conta com apoio do Centro de Produção Análise, Difusão e Segurança da Informação do MPDFT, do Departamento de Combate à Corrupção da Polícia Civil do DF, da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do MPRJ, Polícias Militar do Estado de São Paulo e do Espírito Santo, além dos Gaecos de Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo. Fonte: MP-GO