Dois criminalistas goianos são nomeados conselheiros da Abracrim Nacional

Marcelo Bareato, Alex Neder e Marcelo Di Rezende

Dois causídicos goianos foram nomeados conselheiros nacionais da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas (Abracrim) para o triênio 2019/2022: Marcelo Bareato e Marcelo Di Rezende Bernardes. O ato de nomeação foi assinado no dia 21 passado pelo presidente em exercício da Abracrim Nacional Osvaldo Serrão e por Alex Neder da regional Goiás.

Marcelo Di Rezende foi reconduzido e Marcelo Bareato assume pela primeira vez o mandato, com a missão de dar seguimento aos anseios da associação a nível estadual e Nacional, participando ativamente dos projetos futuros e deliberações de relevância nacional.

O presidente da regional Goiás, Alex Neder, registrou que os dois são grandes nomes da advocacia criminal, professores e advogados que atuam com ética e respeito aos colegas, visando sempre união e a valorização dos membros da advocacia goiana.

Marcelo Bareato é advogado criminalista, professor na Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) e mestre em Direito Público. Atualmente é presidente do Conselho da Comunidade na Execução Penal em Goiânia e foi recentemente nomeado pelo presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, embro da Comissão Especial de Segurança Pública da instituição.

Já Marcelo Di Rezende é advogado criminalista, também professor Universitário na PUC-GO, mestre em Direito pela PUC-GO e está no seu segundo mandato como conselheiro Nacional da Abracrim.

História Abracrim

Abracrim foi fundada em Curitiba, no dia 17 de setembro de 1993, por ocasião do I Encontro Brasileiro dos Advogados Criminalistas. O evento foi registrado integralmente pela Editora Revista dos Tribunais, no livro “Os Criminalistas – Anais do Primeiro Encontro Brasileiro”. A instituição nasceu da deliberação dos presidentes de oito Associações Estaduais.