Crime de caixa dois deve ser julgado pela Justiça Federal, defende Jorge Kajuru

O senador Jorge kajuru (PSB-GO) afirmou nesta terça-feira (12) em Plenário que o futuro das operações de combate à corrupção dependerá da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a competência para julgar os políticos acusados de prática de caixa dois. O parlamentar fez referência à ação, em pauta nesta semana no STF, que determinará se crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, investigados em conexão com crimes de caixa dois, devem ser julgados pela Justiça Federal ou pela Justiça Eleitoral.

“Os processos que estão hoje sob competência da Justiça comum federal e do colégio de procuradores envolvidos na investigação Lava Jato poderiam ser todos retirados deste âmbito de competência e remetidos para uma Justiça especializada que não tem qualquer familiaridade com os fatos que vêm sendo apurados há anos pela Justiça Federal. Seria desperdiçar investigações que se encontram em fase de conclusão, crimes de grande complexidade envolvendo operações internacionais, delações premiadas já “,  afirmou o senador por Goiás.

Na opinião do parlamentar, os crimes de caixa dois e corrupção estão intimamente ligados e, por isso, devem continuar sendo julgados pela Justiça Federal. Caso o Supremo decida alterar esse entendimento, pontuou Kajuru, a punição dos políticos envolvimentos em caixa dois, apontados pela Operação Lava Jato, pode ser prejudicada.