Banco de Brasília abre concurso público com 100 vagas para escriturários

O Banco de Brasília S.A (BRB) divulgou, na semana passada (3/5), o edital do concurso público com 100 vagas para o cargo de escriturário, de nível médio, além de formação de cadastro de reserva. A remuneração é de R$ 3.204,26, para jornada de trabalho de 30 horas semanais. O certame será organizado pelo Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades).

Além da remuneração inicial, os aprovados receberão participação nos lucros e nos resultados, nos termos da legislação pertinente e do Acordo Coletivo vigente; possibilidade de participação em Plano de Saúde e em Plano de Previdência Complementar; auxílio Refeição/Alimentação nos termos da legislação e do Acordo Coletivo vigentes; auxílio Cesta/Alimentação nos termos da legislação e do Acordo Coletivo vigentes.

Para participar do concurso é necessário ter certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio, expedido por instituição educacional reconhecida pelo órgão próprio do sistema de ensino.

As inscrições serão feitas exclusivamente via internet, por meio do site www.iades.com.br, no período entre 8 horas do dia 9 de junho e 22 horas do dia 15 de julho de 2019. A taxa é de R$ 56.

Etapas
O concurso será composto por prova objetiva e discursiva, ambas de caráter eliminatório e classificatório. Todas as fases serão realizadas no Distrito Federal.

Os exames serão aplicadas na data provável de 18 de agosto de 2019, no turno da tarde e com a duração de quatro horas. Os locais, datas e horários de aplicação serão divulgados no site da banca, na data provável de 2 de agosto.

A prova objetiva será composta de 60 questões, de múltipla escolha, com cinco alternativas em cada questão. Serão cobrados conteúdos de conhecimentos gerais, língua portuguesa, raciocínio lógico e matemática, uso de tecnologia em ambientes corporativos, governança corporativa e compliance, inovação, Lei Orgânica do Distrito Federal e Regime Jurídico dos Servidores do DF, realidade ética, social,história, geográfica, cultural, política e econômica do DF e da RIDE.

Já a prova discursiva, que será aplicada no mesmo dia e turno, vai avaliar a capacidade de expressão na modalidade escrita e consistirá em texto dissertativo de 20 linhas no mínimo e 30 linhas no máximo.

Os candidatos aprovados também serão convocados para a realização de procedimentos pré-admissionais e exames médicos. O regime de contratação é regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

O resultado final no concurso público, após a realização da perícia médica dos candidatos que se declararam pessoas com deficiência, será homologado pelo BRB, e publicado na forma de extrato no Diário Oficial do Distrito Federal, e divulgado na internet, no site da banca, na data provável de 22 de novembro de 2019.

O prazo de validade do concurso público será de um ano, contado a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período. Com informações do CorreioWeb