Aylton Vechi divulga nova composição administrativa do MP de Goiás

O novo procurador-geral de Justiça, Aylton Flávio Vechi, divulgou, nesta segunda-feira (11/3), a composição da administração do MP-GO para o biênio 2019-2021. Assume a Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Institucionais a procuradora de Justiça Laura Maria Ferreira, tendo como promotores assessores Lílian Conceição Mendonça de Araújo e Steve Gonçalves de Vasconcelos. Ligada a essa estrutura está a Assessoria Jurídica Especial das Promotorias de Justiça, cujos titulares são os promotores de Justiça Fabiano de Sousa Naves e Fabiana Cândido.

A Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Administrativos passa a ser do promotor de Justiça Cyro Terra Peres, tendo como promotor assessor Heráclito D’Abadia Camargo.

A Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos está sob o comando da procuradora de Justiça Ana Cristina Ribeiro Peternella França, contando com os promotores assessores Cássio Roberto Teruel Zarzur e Paulo Henrique Martorini. Vinculada ao órgão está a Procuradoria Especializada de Recursos Constitucionais, cujos trabalhos serão desenvolvidos pelos promotores de Justiça Tarsila Costa Guimarães e Marcelo de Freitas.

A Chefia de Gabinete está a cargo do promotor de Justiça Rodrigo Félix Bueno e o Gabinete de Planejamento e Gestão Integrada, do promotor de Justiça Jales Guedes Coelho Mendonça, enquanto a Coordenadoria das Promotorias da Capital, do promotor de Justiça Clínio Xavier Cordeiro.

Conforme anunciado pelo procurador-geral de Justiça, as áreas de investigação inteligência, segurança institucional e controle externo da atividade receberam atenção especial. A partir de agora, o Centro de Inteligência (CI), o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) passam a ser integrados, sob a coordenação do promotor de Justiça Rodney da Silva e subcoordenação do promotor de Justiça Carlos Wolff. Compõem a equipe do Gaeco os promotores de Justiça José Humberto Nunes Nogueira, para o Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), Juan Borges de Abreu, Marcelo Crepaldi Dias Barreira, Sandro Henrique Silva Halfeld Barros, Gabriela de Queiroz Clementino, Sebastião Marcos Martins e Giuliano da Silva Lima.

A Escola Superior do Ministério Público, de acordo com a nova composição administrativa, será dirigida pelo promotor de Justiça Marcelo André de Azevedo.

Por fim, para garantir efetivo apoio à atividade-fim, os centros de apoio foram remodelados, possuindo agora uma coordenação geral, a ser exercida pela subprocuradora-geral para Assuntos Institucionais, Laura Maria Ferreira Bueno. Os centros de apoio passam a ter a seguinte configuração: Centro de Apoio Operacional (CAO) do Patrimônio Público, coordenado pelo promotor de justiça André Luís Ribeiro Duarte; CAO Infância e Educação, promotor de Justiça Rafael Machado; CAO Direitos Humanos e Saúde, promotora de Justiça Karina D’Abruzzo; CAO Criminal, promotor de Justiça Adriano Godoy Firmino e CAO Meio Ambiente e Consumidor, promotor Delson Leone Júnior. Fonte: MP-GO