Associação dos Advogados promove pesquisa sobre acesso à Justiça durante o isolamento social

Após diversas decisões do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre a uniformização de procedimentos pelos Tribunais em razão do Covid-19, seguida da publicação da Resolução nº 314, que modificou as regras de suspensão de prazos processuais (entre outras providências), a Associação dos Advogados (AASP) está promovendo pesquisa sobre os impactos da Covid-19 para a advocacia.

Os interessados em participar, associados ou não, devem acessar o site www.aasp.org.br e responder algumas perguntas pertinentes ao exercício da advocacia no período da quarentena.

Ao manifestar-se sobre a relevância da iniciativa, o presidente da AASP, Renato Cury, afirma: “A importância de uma pesquisa como esta é entender os desafios enfrentados pelos advogados e advogadas em tempos de pandemia e os seus impactos no dia a dia do exercício profissional, para posteriormente auxiliá-los na busca de soluções e prepará-los para a nova realidade que se avizinha na fase pós-pandemia.”

Cury complementa: “acredito que algumas das práticas adotadas pelo Poder Judiciário devem permanecer. Por isso, é muito importante que todos respondam a pesquisa, para que possamos entender as dificuldades que estão enfrentando. A partir das respostas, vamos trabalhar para que a advocacia possa superar os problemas detectados, atuando de modo a aperfeiçoar aquilo que for necessário. Vale ressaltar a importante participação da Fundação Arcadas nessa iniciativa, que também contribuirá para a análise dos resultados tabulados.”

Os resultados da pesquisa serão avaliados pelo Conselho Diretor da AASP, pela Fundação Arcadas e encaminhados às diversas instâncias do Poder Judiciário.