domingo, 23 de setembro de 2018 62 9 9904-5026
Salário de R$ 20.940,62

Inscrições ao concurso do Fisco de Goiás começam dia 26

Os concurseiros devem ficar atentos. De 26 de julho a 24 de agosto estarão abertas as inscrições ao concurso da Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás para a contratação de 28 auditores fiscais mais cadastro de reserva, com salário de R$ 20.940,62. O processo deve ser feito exclusivamente via internet, no site da Fundação Carlos Chargas (www.concursosfcc.com.br). O valor da taxa é de R$ 200.

De acordo com o edital, publicado no Diário Oficial do Estado na quinta-feira, dia 28, o certame será composto de prova objetiva e avaliação de títulos. O exame objetivo terá 120 questões e duração máxima de 5 horas. Será aplicado em Goiânia, no dia 30 de setembro, com início previsto para às 8 horas. Como as questões têm pesos diferentes, o candidato pode conseguir até 180 pontos na prova objetiva.

Em cada grupo de provas o candidato deve ter, no mínimo, 50% de acerto. A prova tem caráter eliminatório e classificatório. A avaliação de títulos é classificatória. Para ser convocado para a avaliação de títulos, os candidatos precisam estar entre as primeiras 120 melhores classificações na prova objetiva. Valem títulos apenas nas seguintes áreas: Direito, Economia, Contabilidade, Estatística, Informática ou Administração.

Disciplinas e quantidades de questões

O grupo I é composto pelas disciplinas: Português (8 questões); Raciocínio Lógico-Quantitativo e Matemática Financeira (6 questões); Direito Constitucional (5 questões) Direito Administrativo (7 questões) Direito Civil /Empresarial (5 questões) Finanças Públicas e Orçamento Público (10 questões) Estado de Goiás (5 questões) e Tecnologia da Informação (14 questões). No grupo II, com peso 2, as disciplinas serão: Contabilidade Geral, Avançada e Auditoria (20 questões) Legislação Tributária (26 questões) e Direito Tributário (14 questões).

Comentários



Receba nosso informativo

Cadastre-se em nossa newsletter e fique por dentro das novidades do portal Rota Jurídica