terça, 12 de dezembro de 2017 62 9 9904-5026
USA Fácil

USA Fácil

Viajando para os Estados Unidos nos mínimos detalhes

Viajar a turismo para os Estados Unidos, ultimamente, tem sido um verdadeiro desafio para muitos brasileiros. São várias etapas que devem ser seguidas para que o sonho não se torne decepção. Nos próximos artigos, vamos dar algumas dicas que podem fazer a diferença em cada etapa da viagem, inclusive a volta para o Brasil.

Vamos começar lá do início, fazendo o pedido de emissão do passaporte pela Polícia Federal. A taxa atualmente é de R$ 257,25, e o passaporte tem validade de 10 anos. Os documentos obrigatórios são: Documento de Identidade atual e que comprove local de nascimento, Certidão de Casamento ou de Divórcio para comprovar alteração de nome, CPF, Título de Eleitor e Certidão de Quitação Eleitoral (site do TSE para emitir), Quitação Militar, Passaporte Anterior Válido para cancelamento físico (não jogue fora!). Em condições normais, o passaporte deve ser emitido em aproximadamente 10 dias úteis.

Próximo passo agora, ao contrário do que alguns pensam, ou, fazem, NÃO é comprar a passagem e reservar hotéis. Este erro pode lhe custar dinheiro e em uma negativa de Visto. Importante se destacar isso, pois alguns Vistos são negados exclusivamente porque o Agente Consular afirma que ninguém tem garantia de ter seu Visto concedido, e a compra da passagem com antecedência pode caracterizar a presunção de que já se possui o Visto, então este é um risco que você não quer correr.

Primeiro deve ser feito o preenchimento do formulário DS-160, agendamento da retirada de impressões digitais no CASV e agendamento do Visto na Embaixada ou Consulados. Lembrando que os dois podem ser realizados no mesmo dia se for de segunda a sexta-feira, aos sábados e domingos não é possível.

Ao preencher o formulário, a principal dica é: NÃO MINTA, pois as consequências podem ser as piores possíveis, como, por exemplo, banimento permanente dos Estados Unidos em razão de fraude ou intenção de enganar a Imigração, e a sua única saída será um processo de pedido de perdão (Waiver Request), que é extremamente burocrático, e será assunto para outro artigo.

Aconselhamos também a procura de um profissional com experiência na área, seja para o preenchimento do formulário DS-160 que é todo em inglês, seja para a consultoria completa quanto à entrevista. Lembrando que muitas vezes, economizar nesta etapa, pode sair mais caro, pois várias dicas aqui fazem a total diferença na aquisição do Visto.

No próximo artigo desta série, falaremos um pouco mais sobre a tão temida entrevista de Visto americano, e algumas orientações essenciais.

Ricardo Machado, advogado do  Law Offices of Witer DeSiqueira

OBS.: O propósito deste artigo é informar as pessoas sobre imigração americana, jamais deverá ser considerado uma consultoria jurídica, cada caso tem suas nuances e maneiras diferentes de resolução. Esta matéria poderá ser considerada um anúncio pelas regras de conduta profissional do Estado da Califórnia e Nova York. Portanto, ao leitor é livre a decisão de consultar com um advogado local de imigração.

 

Comentários


Receba nosso informativo

Cadastre-se em nossa newsletter e fique por dentro das novidades do portal Rota Jurídica